atendimento ao cliente por meio de chatbots

Como o atendimento ao cliente por meio de chatbots pode ser mais humano?

Ao contrário do que muitos pensam, o atendimento ao cliente por meio de chatbots pode ser muito amigável. A intenção não é fazer o público pensar que está falando com um humano, mas transmitir um certo nível de pessoalidade para que a comunicação flua de forma mais natural e agradável.

Ficar por dentro das tendências e descobrir formas de se reinventar são quesitos fundamentais para você aumentar sua produtividade, organizar melhor o seu budget e otimizar resultados — além, é claro, de melhorar o atendimento aos seus clientes.

Pensando nisso, fizemos uma lista do que é possível fazer para tornar o chatbot mais cordial. Acompanhe:

Dê personalidade ao programa e construa uma identidade

Seu chatbot precisa ter uma personalidade própria. Como ele se chama? Mais do que ter um nome, é importante que ele sempre se apresente ao usuário. Essa é a primeira coisa que um atendente humano faria antes de perguntar se pode ajudar em alguma coisa, não é verdade?

Use os dados que você tem sobre seu usuário para a construção dessa identidade. Por exemplo, trate a pessoa pelo nome, trabalhe com informações de momento sobre clima, localização e hora local. Tudo isso contribui para fazer seu atendimento virtual parecer mais próximo.

Tenha um bom repertório de respostas

Seria muito estranho se você perguntasse algo para um amigo e todos os dias ele respondesse com palavras absolutamente idênticas. Um bom diálogo não deve ser mecânico. Por isso, não permita que seu chatbot responda sempre as mesmas frases.

Para que a comunicação se aproxime da forma natural, é preciso ter um acervo com diferentes formas de responder um determinado questionamento. Isso faz com que o software pareça inteligente e capaz de desenvolver o próprio jeito de se expressar.

Use linguagem apropriada no atendimento ao cliente por meio de chatbots

Muitas conversas que envolvem esse método se parecem mais com uma busca na internet. Para evitar que a interação se torne fria, é preciso ter um mecanismo de processamento de linguagem que reconheça a intenção do usuário.

É importante que a linguagem utilizada seja escolhida de acordo com o perfil do seu público principal. Por exemplo, se seu produto for voltado para o público jovem, o ideal é fazer com que o sistema se expresse de um jeito leve, alegre e informal.

Coloque mais atitude nos chatbots

O que uma pessoa faria se não soubesse responder uma pergunta? Faça com que o seu chatbot seja o mais sincero possível. Não sabe responder? Diga que não sabe. Nesse momento, além de reconhecer o problema, é interessante que ele saiba agir — afinal, o atendimento ao cliente precisa ser concluído.

Nesse caso, o recomendável é convidar o usuário para uma atividade, que pode ser aguardar a participação de um atendente humano, clicar em um menu de opções ou outros. O programa deve ser configurado para sugerir próximas ações, o que demonstra um comportamento proativo e colaborativo.

Como você viu, o atendimento ao cliente por meio de chatbots pode ser uma experiência muito satisfatória para o usuário. E com alguns cuidados, você vai conseguir melhorar cada vez mais o relacionamento com seu público.

O que acha de receber outros artigos como este diretamente no seu e-mail? Assine gratuitamente a nossa newsletter e enviaremos para você!

 

Leia mais:

Social mobile: veja como os chatbots melhoram a interação com o usuário

Canais de comunicação com o cliente que você não pode ignorar

5 estratégias de comunicação criativas para usar com os clientes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação