chatbot4devs post spider man

Cobertura Chatbot4Devs: Grandes poderes, grandes chatbots!

Hey everyone! Fechando nossos posts de palestras do Chatbot4Devs, hoje reunimos o que rolou nas apresentações da equipe BLiP, plataforma de desenvolvimento de chatbots da Take, e do Sérgio Gama, evangelizador da IBM.

Pronto para descobrir os poderes das plataformas para construir super chatbots? #GoBLiP #GoWebGo 🤘

Palestra Sérgio Passos: O mercado de plataformas para chatbots

Para falar sobre o mercado de plataformas de construção e publicação de chatbots, o CTO da Take abriu sua palestra contando sobre a experiência que temos com muitos de nossos clientes.

Como nasce, cresce e evolui um chatbot? Geralmente, as pessoas querem resolver um problema, mas acreditam que ele será resolvido no momento de publicação do chatbot.

Mas, muito pelo contrário, Serginho afirmou que o verdadeiro desafio começa quando o chatbot entra no ar. Isso porque, à medida que os usuários interagem com o bot, ele aprende mais coisas, coleta mais dados e permite que a empresa tenha insights de como melhorá-lo constantemente.

O que envolve a construção de um chatbot?

Pensando nisso, Serginho compartilhou os passos que seguimos para construir bots na Take:

  1. Estratégia: O primeiro ponto analisado é o propósito do bot. Do que a empresa realmente precisa? É muito importante pensar estrategicamente nesses objetivos;
  2. Experiência: Como vimos no primeiro post da cobertura do Chatbot4Devs, pensar na experiência do consumidor é fundamental na hora de construir um chatbot. Assim, esse ponto também é pensado com cautela em nosso processo;
  3. Tecnologia: Somente depois de analisar os pontos estratégicos, partimos para a técnica. Chega a hora de definir as tecnologias necessárias para fazer o bot funcionar da melhor forma.

A partir dessas dimensões, os chatbots passam por alguns estágios até atingirem a maturidade, quando os projetos já são otimizados.

Slide de Estágios de Maturidade do Chatbot chatbot4devs
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn
Slide de Estágios de Maturidade do Chatbot

E quais são as melhores ferramentas?

Depois de explicar nosso processo de construção, Serginho apresentou algumas dicas de ferramentas (e novidades bem legais!) para quem quer desenvolver um chatbot. Confira algumas delas:

  • Para construir: Chatfuel, api.ai, Chatter On, Many Chat. Geralmente, existem ferramentas específicas para devs e aquelas que cobrem todo o ciclo de vida do bot, permitindo que outros times da empresa acompanhem o processo de desenvolvimento — com o BLiP, é possível ter as duas coisas;
  • Para publicar: Skype, Telegram, SMS, Messenger. Muitas que já conhecemos, e uma novidade: a integração do BLiP ao Workplace, plataforma de comunicação empresarial do Facebook!
  • Para monetizar: Cashbot.ai, Waves.ai, RADBOT. Além dessas ferramentas, Serginho finalizou fazendo o lançamento oficial do programa BLiP Partners, que veio para ajudar empresas a crescerem e ganharem mais dinheiro com seus chatbots!

Depois de tantas dicas e novidades bacanas, ficou claro que construir o chatbot é apenas o primeiro passo. E para prosseguir nesses passos, Serginho chamou ao palco a equipe do BLiP.

 

Palestra BLiP: Como construir um chatbot incrível

Rafael Pacheco: Programação

A palestra do BLiP se dividiu em três partes. A primeira delas ficou por conta do Pacheco, desenvolvedor da Take.

Pacheco afirmou o seguinte: Construir um bot é fácil. Construir um BOM bot é difícil.

E como fazer para construir um bom bot? Podemos ajudar — e muito:

  • Com o BLiP, é possível gerenciar a equipe responsável pelo projeto;
  • A plataforma é multicanais: você cria o bot uma única vez e, com um clique, pode integrá-lo em todos os canais disponíveis;
  • Para desenvolver o bot, é possível escolher um modelo a partir dos templates disponíveis no BLiP, ou mesmo fazer o seu manualmente;
  • Também existe o Hub de Analytics para análise dos dados coletados no bot;
  • E, ainda, o Hub de IA, que permite criar uma base de conhecimento do bot, passar essa base para outro provedor e, com isso, estabelecer uma hierarquia de bots que funcionarão de maneira otimizada.

Se você não é dev, entender tudo isso não é tão simples. Mas a boa notícia é que nem tudo é código! Olha só:

Caio Calado: Design

UX Designer da Take, o Caio entrou em cena para mostrar que a conversa com um chatbot vai muito além da interface do aplicativo em que ele funciona.

Mas como desenhar uma conversa que vai proporcionar uma boa experiência aos usuários?

Em primeiro lugar, é importante entender o problema do cliente para poder definir o propósito do bot. Depois, chega a hora de definir os objetivos e interações que o bot deve ter, para então partir para a criação das conversas. Tudo isso deve ser pensado com muito cuidado e de acordo com a persona da empresa.

Para finalizar, Caio concluiu propondo três perguntas para o público:

  • O que seu bot oferece que seu site ou app não? Como ele pode agregar valor à sua marca de maneira única;
  • O bot é a solução do problema ou o problema da solução? É preciso simplificar para construir as melhores soluções;
  • Quem é o seu bot na fila do pão? Por fim, é importante se perguntar se o bot criado será alguém com quem as pessoas realmente querem conversar. Afinal, muito mais do que ter o problema resolvido, uma boa experiência é feita com cordialidade e atenção ao usuário.

Keyla Macharet: Na prática

E como criar um chatbot incrível na prática? A desenvolvedora da Take, Keyla, trouxe um conteúdo muito bacana e bastante focado para devs — finalmente umas linhas de código para o público! 😀

O primeiro passo é criar uma conta no BLiP, escolher o tipo de chatbot desejado e determinar suas configurações.

Lembra dos templates para escolher o modelo do seu bot no BLiP? A Keyla demonstrou como funciona a opção de criar um template manualmente em SDK: é possível escolher as credenciais, os canais de publicação do bot e muito mais!

Para ilustrar tudo isso, a Keyla criou um bot de teste especialmente para o evento. Veja como o Chatbot4DevsDemo ficou no Messenger:

chatbot4devs demo bot keyla
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn
Slide de demonstração do Chatbot4DevsDemo no Messenger

É, criar bons chatbots não é fácil. Mas depois de muito planejamento, definição de metas e objetivos, configuração de funcionalidades, publicação e análise de dados, eles podem ir muito longe! E outra ajuda que o BLiP pode oferecer é a sua integração com o IBM Watson, tema da última palestra do Chatbot4Devs!

 

Palestra Sérgio Gama: Chatbots e inteligência artificial no IBM Watson

Sérgio começou sua apresentação dando um panorama do mercado atual para os chatbots e as novas tecnologias em geral: os clientes estão migrando cada vez mais dos canais tradicionais, e em alguns anos, 80% das telas de apps e browsers vão desaparecer.

Nesse cenário, o Watson entra como uma boa solução para oferecer as melhores experiências para os clientes. Com seus canais integrados, a plataforma pode resolver demandas, minimizar desvios de chamadas e, ainda, construir uma única aplicação para múltiplos canais.

Processamento de Linguagem Natural (NLP)

Os bots são super assistentes, e para potencializar seus poderes, Sérgio trouxe o NLP como opção.

Com essa tecnologia, é possível entender os contextos, mapear entidades e intenções dos usuários, e o principal, seu tom emocional.

Isso representa uma revolução nas conversas automáticas, pois as perguntas e respostas das pessoas vêm em diferentes formas, e com a inteligência artificial, é possível entender cada uma delas e oferecer uma interação ainda mais simples e agradável aos usuários.

Para mostrar um pouco desse poder em ação, Sérgio demonstrou o bot de sua página do Facebook, Bluemix Developer. Ele e o bot conversaram sobre futebol, clima e ainda rolou uma troca de imagens para reconhecimento facial!

As últimas palestras do evento provaram que, com as ferramentas certas, é possível desenvolver chatbots sensacionais.

chatbot4devs post spider man
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Mas é claro que, muito além da publicação do bot, é necessário trabalhar sempre para que ele evolua junto com a experiência do cliente. É o que tentamos fazer a cada dia com o BLiP!

E aí, o que você achou das palestras do Chatbot4Devs? Deixe seu comentário aqui e não perca os próximos posts com outros detalhes do evento!

 

Veja mais do que rolou no #CB4Devs:

Os chatbots chegaram!

Oportunidades para ir além!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação