comunicação-na--era-digital-o-impacto-da-transformacao-digital.jpeg

A comunicação na era digital: o impacto da transformação digital

A revolução tecnológica que tomou conta do mundo nas últimas décadas impôs muitos desafios às empresas. Se antes o foco era apenas na qualidade do produto, hoje as atenções se voltam para o relacionamento com os clientes. Por isso, as organizações buscam entender e se adaptar à comunicação na era digital.

No post de hoje, mostraremos por que é importante ficar de olho nessas mudanças na era digital. Confira!

Falem de mim, mas falem bem

Você se lembra de quando tinha que esperar horas para ser atendido pelo setor de reclamações de uma grande companhia? Ou do esforço que precisava para simplesmente cancelar o contrato de aquisição de um serviço?

Histórias assim, embora ainda ocorram, tendem a se tornar minoria por causa das mudanças nas relações entre pessoas e empresas. Se antes o poder da comunicação estava apenas nas mãos das corporações, hoje o indivíduo passa a influenciar cada vez mais na reputação das marcas.

Em questão de minutos, um post gerado no Facebook pode dar início a uma reação em cadeia, com milhares de pessoas aderindo à “causa” de um consumidor insatisfeito. Na era do Twitter, WhatsApp e muitas outras redes sociais, não é mais possível ignorar a voz de uma única pessoa, pois ela pode ganhar imensas proporções da noite para o dia.

Comunicação na era digital: agilidade e transparência

Como as organizações devem, então, reagir a essa realidade? A resposta está no relacionamento com os clientes. As empresas podem e devem aproveitar ao máximo as novas formas de comunicação disponíveis para estabelecer vínculos reais com seus consumidores, sempre se baseando em transparência e conteúdo relevante. 

Assim, os setores de comunicação e marketing precisam adaptar-se aos novos tempos, entendendo que a boa imagem de uma organização não depende mais só da qualidade dos produtos e serviços que ela oferece, mas também de sua capacidade de reação frente os dilemas que surgem no ambiente digital. Quanto mais ágil e claro for o retorno da empresa, maior a probabilidade de que o consumidor se sinta bem atendido.

As redes sociais não são o inimigo

Dependendo do tamanho e da natureza do negócio, pode ser importante, por exemplo, implantar uma política de monitoramento das redes sociais e de outros canais digitais de comunicação, a fim de entender o que os clientes dizem, o que precisam e por que, exatamente, não estão satisfeitos com determinado produto ou serviço.

Ao integrar os chatbots em suas redes sociais, por exemplo, as empresas conseguem interagir com os consumidores de forma surpreendente, potencializando o relacionamento do público com a sua marca.

Assim, em vez de encarar as redes sociais como um inimigo, as empresas devem compreender que estão diante de uma mudança irreversível, em que a voz e o poder de ação do consumidor dão o tom das relações que se estabelecem entre organizações e seus públicos. Em outras palavras, é uma rica oportunidade para entender o que as pessoas querem e agir de acordo com suas expectativas.

Para a comunicação corporativa, portanto, não basta concentrar esforços somente em inovações técnicas e operacionais. É preciso investir em lideranças que compreendam o verdadeiro alcance da comunicação na era digital, promovendo o diálogo e o alinhamento das organizações com as inúmeras demandas da sociedade.

E então, pronto para a próxima leitura? Que tal aprender mais sobre comunicação interativa e aprimorar o relacionamento com os clientes da sua empresa?

Comments (1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação