machine learning capa post

Inteligência Artificial e Machine Learning: entenda a diferença

Quando falamos em inteligência artificial (IA) e áreas relacionadas, como o machine learning (aprendizado de máquina), é comum que as pessoas associem o tema a inteligências superiores aos seres humanos e tudo aquilo que vemos em filmes de ficção científica.

Porém, essas tecnologias não representam um perigo à nossa espécie. Muito pelo contrário, elas podem ajudar diversas pessoas e empresas a evoluírem muito — nos negócios e nas relações em geral.

No post de hoje, vamos entender as diferenças entre inteligência artificial e machine learning e saber algumas das suas principais aplicações nas empresas atualmente. Acompanhe!

Qual é a função da inteligência artificial?

A inteligência artificial começou a ser discutida no meio acadêmico no final da década de 1950, quando o desenvolvimento de computadores se tornava cada vez mais notável. Desde então, a ideia da IA era recriar a inteligência humana por meio de sistemas capazes de aprender e resolver problemas com eficiência.

Com “O Exterminador do Futuro”, “2001: Uma Odisseia no Espaço”, “Matrix” e outros sucessos do cinema, passou a ser comum enxergar a inteligência artificial na forma de robôs superinteligentes — e algumas vezes, assassinos. Contudo, devemos lembrar que ainda não alcançamos esse nível e pensar em IA como um sistema, um software que tem o objetivo de reproduzir a complexidade do nosso cérebro.

Separamos a inteligência artificial em duas categorias principais: IA aplicada e IA geral. A IA aplicada é aquela em que a máquina é especializada em uma área, como servir de assistente pessoal no smartphone, dirigir um carro autônomo ou vencer um campeão de xadrez. Já na IA geral, a máquina deve ser capaz de executar qualquer tarefa que o cérebro humano consegue realizar.

Os avanços em inteligência artificial ainda não são tão expressivos devido ao enorme poder de processamento que ela demanda, mas já existem diversas inovações no campo da IA aplicada, principalmente devido ao progresso do machine learning.

Qual é a função do machine learning?

Uma das principais maneiras que temos para aprender é por meio da experiência. No caso das máquinas, a forma que os pesquisadores encontraram para simular o aprendizado foi por intermédio de grandes volumes de dados.

A ideia do machine learning — que é um ramo da inteligência artificial — é oferecer um conjunto de dados suficientemente grande para que a máquina possa analisar e extrair algum conhecimento dele. O interessante é que não é preciso programá-la para procurar por informações específicas; ela aprende de maneira “autodidata”.

É assim que funcionam os sistemas de reconhecimento de face, o filtro de spam do seu e-mail e alguns serviços de atendimento automatizado por aplicativos de mensagens, como os chatbots.

Como inteligência artificial e machine learning atuam nas empresas?

E não para por aí. A inteligência artificial e o machine learning vêm ganhando aplicações importantes para negócios de diversos tipos de setores. Além de estarem presentes em soluções como os chatbots, que otimizam o atendimento ao cliente, também podemos citar a análise de comportamento do consumidor em redes sociais e a avaliação de currículos para encontrar os melhores candidatos para valorizar a sua equipe.

Percebeu a diferença entre inteligência artificial e machine learning? Compreendeu que ambos são realidade e estão cada vez mais próximos das empresas? Então compartilhe este post nas redes sociais para que seus amigos também entendam que esses conceitos não são mera ficção científica!

 

Leia mais:

Como a inteligência artificial pode reduzir custos?

Será que os chatbots vão substituir os aplicativos?

Certificação IBM Watson V3: Por onde começar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação