processo de vendas capa post

O que o processo de vendas pode ensinar sobre chatbots

— Oi, posso ajudar?

— Não, estou só dando uma olhadinha!

Possivelmente você se identificou com esse diálogo. E, se você for um pouco parecido comigo, também se incomoda com essa pergunta típica do processo de vendas atual.

Isso porque, muitas vezes, ao procurar um produto ou serviço, queremos realmente só “dar uma olhadinha” antes de dar o passo seguinte.

Nossa jornada de compra está mudando

Como temos conteúdo disponível sobre praticamente qualquer assunto, muitos de nós preferem entender melhor o que está buscando e, depois ser nutrido com o conteúdo, partir para a etapa de compra.

Alguns podem dizer que a tecnologia tem nos tornado mais antissociais. Eu prefiro ver por outro viés: estamos mais seletivos e queremos interagir com as marcas depois de ter certeza que elas podem oferecer aquilo que buscamos. Já somos bombardeados por informação o tempo todo; por que não filtrar e direcionar nossos contatos quando temos escolha?

Se o consumidor mudou, as marcas também devem mudar

Depois de “dar uma olhadinha” e decidir que realmente quer saber mais sobre um produto ou serviço, possivelmente chega a hora de você procurar o vendedor, correto? Essa etapa também passa por mudanças.

Estamos na internet grande parte do nosso dia e queremos resolver nossos problemas, fazer compras e nos comunicar com as empresas por aqui também. Uma recente pesquisa feita pela consultoria Provokers¹ para o Google Brasil mostra que 79% dos usuários de smartphones esperam obter informação imediata quando usam o aparelho para procurar informações na internet.

Uau! Mas como estar pronto para atender este público 24 horas por dia, 7 dias por semana? Tenho uma resposta simples: usando chatbots!

Como os chatbots podem aprimorar o processo de vendas

Os chatbots permitem que as marcas estejam presentes onde os consumidores estão: nos apps de mensagem. Porém, de nada adiantaria se eles agissem como aqueles vendedores chatos que perseguem o cliente pela loja; ou também se fossem como os robôs de atendimento automático que, por possuírem repertório reduzido e não se adaptarem às demandas, acabam causando frustração e raiva ao usuário durante o processo de vendas.

As conversas via chatbots podem — e devem — ser humanizadas para criar uma experiência agradável e funcional, guiada para a resolução dos gargalos que podem ocorrer na comunicação.

Precisamos conectar o mundo físico ao digital, o que já está acontecendo com rapidez diante dos nossos olhos! Ao abrir uma nova frente de contato, as empresas alcançam os consumidores multicanal, podendo, além de aumentar as conversões, fortalecer o relacionamento com eles.

Esqueça a ideia de atendimento feito através de máquinas e o processo de vendas inconveniente. Os chatbots podem ser bons de papo! 😉

E aí, sua empresa está pronta? Entre em contato para conversarmos mais!

 

1. Pesquisa quantitativa realizada pela consultoria Provokers, com 1011 usuários de smartphones, de 14 a 55 anos, classes ABC, em todo o Brasil. As entrevistas foram realizadas em março de 2017.


post nath - processo de vendas e os chatbots
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

 

Nathalia Oliveira

Analista de Marketing

LinkedIn

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação