saiba-como-a-transformacao-digital-influencia-no-posicionamento-da-empresa.jpeg

Saiba como a transformação digital influencia no posicionamento da empresa

Você certamente já ouviu dizer que a reputação de uma empresa demora décadas para ser construída, mas pode desmoronar em pouco tempo. Com a transformação digital , esse pouco tempo pode ser medido apenas pela duração da repercussão negativa de um post no perfil oficial da marca.

Essas transformações pelas quais organizações, pessoas e o mundo inteiro vêm passando nas últimas décadas alterou profundamente o posicionamento da empresa frente a vários aspectos — inclusive no relacionamento com o seu consumidor.

Neste post, vamos mostrar como essa revolução tecnológica contribuiu para mudar radicalmente a relação que a empresa tem com o seu cliente. Boa leitura!

Transformação digital e a experiência do cliente

Alguns especialistas em tecnologia da informação acreditam que a principal mudança dessa transformação digital é mais de posicionamento da empresa do que tecnológica — ou seja, a forma de se relacionar, entregar e vender. Aliás, foi criado até um termo para isso: experiência do cliente.

Isso porque o consumidor do século XXI não quer mais saber de somente adquirir um produto — escolhendo na prateleira de uma mercearia e levando para casa —, mas deseja obter alguma experiência diferente com essa relação.

O mercado atual absorveu bem essa ideia e, recentemente, as empresas têm investido pesado em setores robustos de experiência do usuário (também conhecida pela sigla UX). Atualmente, o cenário tem boas projeções de crescimento.  

A personalização no posicionamento da empresa

Outro aspecto que também envolve a questão da experiência do cliente é o conceito de personalização. Além de agregar valor, essa experiência de adquirir um produto ou ter acesso a um serviço requer um grau de singularidade. Isso porque, ao entrar em contato com uma empresa, o cliente não quer ser tratado apenas como um consumidor, mas como uma pessoa que tem uma história e uma identificação com a marca.

Por isso, os setores de experiência do usuário quebram a cabeça para bolar formas criativas de agregar valor ao uso do produto — seja antes ou no pós-venda.

Se anteriormente as empresas costumavam segmentar sua base de clientes conforme a definição de um público-alvo generalizado, com a transformação digital, cada vez mais entra em cena a figura da persona — uma representação de indivíduo com características pessoais, gostos individuais e personalidade mais bem definida.

Formas de atender melhor usando a tecnologia

Construindo uma relação de proximidade com o cliente

A partir do momento em que o posicionamento digital de uma marca converge para garantir uma experiência cada vez mais próxima àquilo que o usuário deseja, é natural que haja uma identificação entre ambas as partes e o cliente se sinta parte da marca. Ao mesmo tempo, uma experiência negativa pode ser o fim da linha nesse relacionamento.

Para se aproximar do seu cliente, vale a pena investir em estratégias de atendimento personalizado, como o chatbot, software que usa um robô para gerenciar trocas de mensagens com um consumidor. O recurso é tão versátil que pode ser instalado em vários aplicativos — como Facebook Messenger e Telegram.

Analisando os dados

Embora o cliente não precise saber como isso funciona, é essencial que a marca saiba gerenciar os dados que detém de seus consumidores — e use isso a seu favor.

Uma experiência de compra bem-sucedida, um feedback positivo ou negativo, uma avaliação em rede social, tudo isso ajuda a construir a forma como o cliente enxerga a marca. Seja por meio do Big Data, Business Intelligence ou análise de algoritmos, é importante estar atento aos dados coletados.

Buscando eficiência operacional

De nada adianta construir uma relação de proximidade com o cliente ou saber analisar os dados da sua empresa se você não investir em eficiência operacional. Isso significa derrubar obstáculos para atingir o melhor resultado na prestação de serviços ao consumidor. Toda boa ideia também precisa de bons braços para executá-la.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a transformação causada pelo posicionamento da empresa no digital — e a importância da experiência do usuário para isso —, recomendamos a leitura do nosso post sobre a relação entre UX e processos seletivos. Confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação