post tecnologia dos chatbots imagem de destaque

Tecnologia dos chatbots: entenda como essa inovação vai mudar a sua empresa

Hoje, testemunhamos um crescimento explosivo da tecnologia dos chatbots. Essa tendência é impulsionada por mudanças recentes no cenário digital e ações tomadas por grandes empresas, como Microsoft, Facebook e Google.

De acordo com uma pesquisa da Oracle, que incluiu a participação de 800 gestores, 80% dos entrevistados afirmaram que já usaram ou pretendem utilizar a tecnologia dos chatbots até 2020.

Esse número faz sentido, uma vez que não existem dúvidas de que adotar um software de comunicação significa estar mais próximo do público, melhorar o relacionamento e a abordagem de vendas.  

No post de hoje, você vai entender que inovar em tecnologia é essencial para potencializar os resultados. Continue a leitura!

Por que grandes empresas precisam de chatbots?

A popularização da internet, o crescente aumento do uso de smartphones e a ascensão das redes sociais causaram uma verdadeira revolução na forma como as pessoas se comunicam. Você já percebeu que, cada vez mais, o uso do velho telefone diminui? Mais e mais as pessoas interagem por mensagem de texto.

Diante dessa realidade, as empresas precisam se moldar. No mundo corporativo, quem for indiferente às transições do mercado corre o risco de fechar as portas. Portanto, as organizações precisam se relacionar por meio de canais onde os públicos estão presentes. Os chatbots são plataformas interativas que atendem perfeitamente às necessidades desse novo perfil de consumidor.

A tecnologia dos chatbots possui uma ótima capacidade de inteligência e pode aprender continuamente durante uma conversa com o usuário. Isso permite ampliar o histórico de palavras e a formação de novas combinações de frases.

Além disso, esses programas podem dar atenção a centenas de pessoas ao mesmo tempo, o que otimiza o atendimento e reduz os custos de operação consideravelmente.

Os softwares de conversação são tão democráticos que podem ajudar uma criança, um idoso ou pessoas com deficiência visual a usarem um produto. Modelos com recursos de reconhecimento de voz ajudam a tornar o mundo online mais acessível.

Quais são as tendências em chatbots?

O investimento em inteligência artificial será cada vez maior, pois as marcas se beneficiam do potencial de aprendizagem desses programas e querem conquistar uma posição de liderança no mercado.

Gigantes como a Amazon já entraram na disputa com o lançamento de seu dispositivo doméstico. O Echo é um assistente virtual na forma de uma torre cilíndrica e possui reconhecimento de voz.

No total, são sete microfones embutidos que escutam o comando do usuário de qualquer direção. É possível pedir para ele tocar uma música, adicionar um novo item na lista de compras, fazer conversão de medidas ou informar o sinônimo das palavras, por exemplo.

O Facebook, a maior rede social de todos os tempos, é um dos responsáveis por fazer com que o uso de chatbots seja uma tendência que continuará crescendo de forma acelerada. A Alelo, companhia brasileira de cartões-benefício e pré-pagos, recentemente usou o recurso oferecido pela empresa para lançar o atendimento via chatbot em sua fanpage. Desde então, os clientes que entram em contato por meio desse canal recebem uma resposta muito mais rápida do que com métodos tradicionais. 

Como fazer o uso dos chatbots dar certo?

Não basta ter um bot; é preciso saber gerenciar todo o potencial que a tecnologia dos chatbots oferece para melhorar a experiência do usuário. Confira algumas dicas para fazer isso acontecer:

Personalize o chatbot

Os sistemas que possuem personalidade são mais amigáveis. Defina um nome para o seu chatbot e faça com que ele se apresente para “quebrar o gelo” do primeiro contato. Também é importante que o software sugira ações para aumentar a eficácia da comunicação entre máquina e usuário.

Explore as funcionalidades

É preciso entender a intenção do usuário e facilitar a conversação ao máximo para orientá-lo da melhor forma possível. Processar as informações e as entradas de texto é muito mais importante que prestar esclarecimentos sobre tempo ou localização, por exemplo.

Mostre atitude

Os usuários são mais receptivos aos chatbots que demonstram proatividade. Eles adoram quando são surpreendidos com uma ação feita pelo sistema. Por isso, é necessário desenvolver uma funcionalidade que possibilite a execução de tarefas complexas para superar as expectativas do público.

Organize vários tipos de respostas

Seria muito entediante para o usuário se o chatbot desse sempre a mesma resposta para perguntas similares, não é verdade? Afinal, o bot não é um papagaio. Portanto, o ideal é registrar diferentes argumentos para demonstrar capacidade criativa.

O que pode dar errado na tecnologia dos chatbots — e como evitar?

Considerar o chatbot apenas como uma novidade para exibir um produto ou serviço é um ponto de vista totalmente equivocado que afeta a coerência da marca. Outra questão prejudicial é não definir claramente o propósito de adotar essa tecnologia.

Sendo assim, é preciso definir objetivos e alinhar essas informações com a estratégia do negócio. Isso ajuda a tornar os motivos pelos quais você tem um representante automatizado para a sua empresa mais transparentes — tanto para a sua equipe como para os clientes.

Lançar um chatbot antes mesmo de ele estar preparado para interagir com o público também é uma prática que resulta em frustração. Antes do lançamento, faça alguns testes para se certificar de que o programa responde satisfatoriamente.

Como escolher uma empresa desenvolvedora de chatbots?

Busque a parceria de uma empresa com expertise em tecnologia móvel para desenvolver um chatbot de acordo com as suas necessidades e que, ao mesmo tempo, se preocupe em ampliar a sua capacidade de impactar positivamente a experiência do usuário.

É importante que a equipe ajude verdadeiramente sua marca a fazer a transição de certas relações com o cliente para o mundo digital, esteja atenta à construção dos diálogos e saiba orientar se o momento da conversa merece um menu ou uma imagem autoexplicativa.

A habilidade de integrar o sistema com múltiplos canais de mensagens é outro quesito indispensável. Afinal, a ideia é facilitar a comunicação em plataformas que já são conhecidas pelo seu público, como Facebook Messenger e Telegram.

Percebeu como a tecnologia dos chatbots vai otimizar o atendimento da sua empresa, reduzir custos, estimular as vendas e impulsionar os resultados? Então o que você está esperando para começar a inovar?

Nós podemos te ajudar a oferecer uma experiência mais dinâmica, interativa e eficiente para o seu cliente. Entre em contato com a Take agora mesmo!

 

Leia mais:

Será que os chatbots vão substituir os aplicativos?

Como melhorar taxas de engajamento e retenção de chatbots?

Plataforma de chatbots: o que saber sobre esse mercado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Navegação