como engajar usuários

Como engajar usuários com broadcasts de bots sem ser invasivo?

Capazes de automatizar parte da comunicação entre empresas e seus públicos, os chatbots podem ser ferramentas poderosas para estratégias de fidelização de clientes. Contudo, para saber como engajar usuários com eles, é importante ter uma boa noção de utilização da funcionalidade de broadcast desses bots.

O broadcast é a capacidade de envio de mensagens automatizadas para grande quantidade de pessoas de uma vez só.

Entretanto, se no passado esse tipo de técnica remetia ao marketing intrusivo, como mala direta e outros tipos de publicidade em massa, hoje ela é muito mais sofisticada e pode ser tão interessante para os clientes quanto para a empresa.

Neste artigo, vamos explicar melhor como funcionam os broadcasts de chatbots e como eles podem ser utilizados para engajar usuários. Boa leitura!

O que são os broadcasts de chatbots?

O broadcast dos chatbots funciona de forma parecida com as listas de contato opt-in do e-mail marketing. Após se cadastrar voluntariamente, em geral por meio do próprio chatbot, o usuário passa a receber atualizações e informações fornecidas por aquele contato.

Hoje, o canal mais desenvolvido para esse tipo de estratégia é o Facebook Messenger. A permissão para receber mensagens já é concedida pelo chatbot em um primeiro contato e, a partir desse momento, ele pode se tornar um canal aberto entre a empresa e o cliente.

Para conseguir o opt-in do usuário, a empresa pode investir em diversas estratégias de comunicação, como o oferecimento de conteúdos exclusivos em troca do contato ou em campanhas de atração em outros canais, como AdWords, e-mail marketing e blogs corporativos.

Mas, para ser eficiente, o chatbot não pode ser incômodo ou invasivo em nenhum momento desse relacionamento. Mesmo depois de dada a permissão, o usuário pode mudar de ideia e bloquear o contato a qualquer momento.

Portanto, é essencial que as conversas com o bot sejam proveitosas para o usuário e ele enxergue valor no conteúdo disponibilizado.

A liberdade do usuário não pode ser ignorada

O primeiro passo para engajar usuários com broadcasts de chatbots é trabalhar com cuidado a questão da permissão para receber as mensagens. É preciso deixar claro o tempo todo para o cliente que ele está permitindo esse contato, de forma que ele não sinta sua privacidade invadida em nenhum momento.

O Facebook Messenger é, geralmente, um canal bem íntimo de um cliente, em que ele recebe contatos pessoais de amigos e colegas. Uma publicidade em massa indesejada não só seria ignorada como poderia gerar imensa rejeição. Por isso, é fundamental jogar limpo.

Além da clareza na conversa, é importante também que o usuário decida quando e como será notificado das novidades entregues pelo chatbot. Isso significa escolher receber alertas ou não, a periodicidade dos contatos e os melhores horários para a entrega das mensagens.

Pode ser que um usuário prefira ser acionado durante os dias de semana, no horário comercial, enquanto outros vão escolher os fins de semana, por exemplo. É muito importante dar a possibilidade de escolha.

Mesmo assim, é interessante disponibilizar acesso fácil às opções de contato e privacidade, para que, antes de bloquear um chatbot que ficou incômodo, um cliente saiba que pode alterar as configurações das notificações como preferir.

Um possível erro que pode ser evitado

Um erro que pode comprometer a eficácia de um chatbot é enviar sempre as mesmas mensagens para toda a base de usuários.

As ferramentas e estratégias de marketing contemporâneas focam um aspecto muito importante: a segmentação da base de clientes. Não existe um público-alvo único e massificado de uma empresa, mas pessoas diferentes com perfis diversos, demandas específicas e preferências especiais.

Quando integrados com as soluções de marketing certas, os chatbots permitem essa segmentação e personalização em alto nível de complexidade. Como toda a comunicação é automatizada, é possível entregar experiências únicas sem multiplicar o esforço da equipe de marketing.

Como engajar usuários com broadcasts de chatbots?

Além de todos os cuidados com a privacidade dos usuários e a boa segmentação da base de clientes, para efetivamente engajar os usuários com os broadcasts de chatbots é preciso atentar para outros detalhes específicos desse canal de comunicação.

A linguagem dos chatbots é conversacional. Isso significa que o texto propagado por eles é diferente daquele de um e-mail ou post em mídia social e deve se aproximar mais de um diálogo do que de um memorando.

Inclusive, os chatbots naturalmente convidam os usuários para interação por meio de mais perguntas sobre as novidades enviadas por broadcast, e esse tipo de conversa precisa estar previsto pela equipe.

Portanto, em vez de apenas transmitir mensagens, é preciso considerar que o chatbot é mais eficaz e interessante se for utilizado para atrair o cliente em um diálogo e, a partir daí, envolvê-lo com uma imersão maior que a de uma mensagem de mão única.

Outra dica é trabalhar bem a personalidade do chatbot e fazer com que ele seja espontâneo e coerente. Os usuários não precisam acreditar que estão conversando com uma pessoa do outro lado, mas, se o chatbot tem personalidade bem desenvolvida, a interação será mais agradável e natural.

Uma ajuda importante

Na hora de utilizar essa ferramenta para comunicação, contar com uma empresa especializada que domina as técnicas e as tecnologias dos chatbots pode ser uma ajuda indispensável.

Com a experiência e a prática diária com os chatbots, esse parceiro pode sugerir as melhores práticas e explicar o que funciona e o que não funciona na hora de engajar os usuários.

Nesse sentido, recomendamos a Take, empresa por trás da plataforma BLiP, que conta com uma equipe de design de conversas que oferece apoio aos clientes e indica as melhores formas de relacionamento. Além disso, a metodologia utiizada e o time asseguram que o usuário sempre terá a melhor experiência possível.

Agora que você já sabe como engajar usuários com o brodcast de chatbots, que tal descobrir a melhor forma de aplicar isso na prática na sua empresa? Entre em contato conosco e saiba como! Esperamos você!

 

Aprenda mais:

5 vantagens de usar um bot builder para criar seu chatbot

Como gerenciar múltiplos chatbots em uma estratégia?

Como foi desenvolver o bot de engajamento do Rock in Rio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This