tangram take capa post

Você sabia? Conheça o Tangram da Take

A Take já passou por muitas transformações ao longo de sua história. Pensando em como poderíamos compartilhar tantos aprendizados e conquistas, criamos a série de posts “Você sabia?”, dividida em 6 marcos importantes da nossa jornada.

O primeiro deles falou sobre como tudo começou, ainda em 1999, com os famosos ringtones. Vale a pena conferir aqui!

Agora, chegamos ao nosso 2º grande marco: o Tangram! Acompanhe e saiba mais sobre esse produto tão importante pra gente:

Tangram? Que nem o jogo?

Isso aí! Com a Take, o Tangram deixou de ser apenas um antigo jogo chinês e, em 2000, passou a nomear uma plataforma modular projetada para permitir a utilização de módulos facilmente distribuídos, estruturados em uma arquitetura que permitia alta escalabilidade.

 

tangram take post
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn
O Tangram original permite criar diferentes formas a partir de um único lugar. O Tangram da Take também! -via Pinterest

O nome Tangram foi utilizado justamente por causa da característica desafiadora do jogo, baseada na capacidade de construir diversas figuras a partir de um conjunto limitado de peças com formatos específicos. Um estímulo à imaginação e à criatividade.

Assim também era o nosso Tangram: diversos módulos com funções específicas, mas que utilizadas em conjunto possibilitam a criação de serviços inovadores.

A aproximação com as operadoras

O Tangram também representou um momento importante para a Take, pois foi quando nos aproximamos das operadoras de telefonia móvel para desenvolver essa plataforma integrada a seus sistemas.

O produto foi construído para agilizar a integração entre o ambiente de produção de uma operadora e diversos serviços de valor agregado e aplicações móveis, desenvolvidos pela própria Take, pelas operadoras ou ainda por terceiros. Ele veio de uma contratação da Telemig Celular, o que permitiu criarmos uma plataforma que atendia tanto às necessidades da operadora quanto dos provedores de SVA.

Com o controle de todas as ações necessárias para realizar essa integração, a plataforma era escalável, pois era possível aumentar sua capacidade de processamento de acordo com o crescimento da demanda — mais um sinal da evolução que teríamos até chegar ao BLiP, nossa plataforma para construção de chatbots!

Alguns resultados atingidos com o Tangram

O Tangram já esteve integrado com todas as operadoras de telefonia móvel do Brasil, além de três operadoras chilenas. Essas conexões e contratos permitiram à Take realizar a entrega de mais de 100 milhões de downloads de conteúdosNo total, mais de 100 empresas foram integradas ao Tangram e aconteceram mais de 50 milhões de transações por dia na época.

Além disso, ele foi o único gateway de SVA adotado em mais de uma operadora no Brasil. Chegamos a licenciá-lo para a Telemig Celular, Amazônia Celular, Brasil Telecom, Oi, CTBC Celular e Vivo!

O Tangram trouxe muito aprendizado para a Take e foi essencial para continuarmos nossa trajetória de inovação. Quer saber mais sobre essaa história? Então fique de olho nos próximos posts da série!

E se você quer fazer parte de um time que não tem medo de inovar e se reinventar, confira nossas vagas abertas e entre em contato com a gente!

 

Leia mais:

Conheça a história da Take em 6 marcos incríveis

Como surgiram os valores da Take?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This